Assine a nossa newsletter | Receba insights sobre Transformação Digital

Saiba tudo sobre o conceito de DevOps e sua importância

O que é DevOps?

Já ouviu falar em uma cultura que une desenvolvimento com operações? Se sim, isso é o significado inicial para o conjunto de ideias que descrevem uma soma de práticas que chamamos de DevOps.

Agora, se você quer sair deste conceito inicial e entender melhor toda a metodologia por trás dessa cultura, confira esse conteúdo que foi preparado especialmente para você. 

O que é DevOps?

DevOps é a união de pessoas, processos e tecnologias que se ligam para entregar valor para clientes e empresas de forma contínua.

Este conceito propõe novos e constantes pensamentos sobre o trabalho, a fim de valorizar a colaboração dos profissionais envolvidos no negócio e gerar mais valor para os usuários.  

Assim estamos falando de uma cultura que preza por uma comunicação constante e colaborativa.  

Cultura de DevOps 

É impossível falar de cultura DevOps sem pensar em otimização de processos e a busca por evitar retrabalhos.

Ao adotar essa cultura, toda uma empresa pode se beneficiar, com um bom planejamento e definição de objetivos.  

De forma suscinta a cultura DevOps é sustentada em 3 pilares. São eles: 

  • Integração contínua: que visa a transferência de conhecimento e experiência entre as áreas. 
  • Implantação Contínua: liberação ágil e contínua de atualizações e novas versões de softwares e serviços. 
  • Feedback Contínuo: equipes que criam constantes feedbacks durante as fases do ciclo. 

Práticas de DevOps 

Assim como em todo o conteúdo deste blog post, é impossível conseguir exemplificar todas as possibilidades e funcionalidades da cultura DevOps em uma empresa.

Aqui, ao falar sobre as práticas de DevOps caímos neste mesmo lugar comum: existem diversas funcionalidades e práticas que são usadas, mas vamos listar algumas que são mais comuns. 

  • Integração contínua; 
  • Microsserviços; 
  • Infraestrutura como código; 
  • Monitoramento e registro em log; 
  • Entregas contínuas; 
  • Feedbacks contínuos  
  • Comunicação e colaboração constante. 
Ciclo de vida DevOps
Fonte: Microsoft

As ferramentas de DevOps

Para garantir que o modelo DevOps seja implantando com sucesso, é preciso ter ferramentas eficazes a serem utilizadas pelas equipes para que as entregas sejam realizadas de forma rápida e confiável.

É possível, por meio destas ferramentas, fazer com que as equipes gerenciem os mais complexos ambientes em escala e que os engenheiros auxiliem-nos a manter a alta velocidade fornecida pelo DevOps. 

Existem inúmeras ferramentas que ajudam as empresas a implementar uma cultura de DevOps, com isso em mente, listaremos apenas algumas das diversas opções do mercado. São elas: 

Jenkins

Serviço de Integração Contínua open-source, feito em Java. Ele pode ser rodado de forma standalone ou como uma aplicação web, dentro de um servidor. 

Docker

Especialmente desenvolvida para tornar os projetos mais portáteis, a ferramenta “empacota” uma aplicação ou até mesmo um ambiente em um container.

Aqui é importante ressaltar que tudo isso ajuda a reduzir o tempo de deploy, uma ve que o ambiente é configurado, existe a possibilidade de replicá-lo quantas vezes for necessário. 

Kubernetes

Produto Open Source utilizado em larga escala para automatizar a implantação, o dimensionamento e o gerenciamento de aplicativos em contêiners. 

Kibana 

Essa ferramenta fornece todos os recursos necessários para criar visões gráficas, histogramas, grids e muito mais.  

Como dissemos, existem diversas outras ferramentas como: Puppet, Apache Maven, Grandle, Bamboo, TeamCity, Buddy e outras mais.  

DevOps e a nuvem 

É fácil pensar na relação que existe entre a cultura DevOps e a computação na nuvem, uma vez que ao utilizá-la reduz-se ainda mais os custos, tornando a prática DevOps mais simples e ágil. 

A nuvem também pode ser utilizada como um ambiente onde os gestores migram as ferramentas para um ambiente cloud, ganhando mais escalabilidade e aumento na capacidade de resposta às demandas do mercado. 

Pensando nos últimos anos, diversas empresas da Fintech evoluíram ao mesclar as práticas de DevOps às tecnologias de cloud computing. Isso porque, a nuvem é capaz de facilitar a automatização de novos processos – o tempo todo. 

Quais os benefícios do método DevOps? 

As equipes que adotam a cultura DevOps, suas práticas e ferramentas tornam-se rapidamente muito produtivas. Elas são capazes de criar produtos e serviços melhores, de forma mais rápida e pensando sempre na satisfação do cliente.  

Ao promover uma melhoria na colaboração e na produtividade das equipes, pode-se conquistar também: 

  • Aceleração do tempo de comercialização 
  • Velocidade de resultados 
  • Automação de tarefas e simplificação de diversos processos 
  • Integração multidisciplinar 
  • Redução de custos e de tempo de entrega 
  • Padronização de ambientes com equipes que trabalham com um único objetivo 

A importância do DevOps na transformação digital das organizações 

Com aquilo que muitos chamam da Quarta Revolução Industrial, a revolução e transformação digital vem modificando sistemas de produção físico e virtual. 

Através de cloud computing e DevOps, as pessoas começaram a ter um papel mais criativo, focado em solucionar os problemas, deixando as tarefas repetitivas de lado e focando na automação. 

Com isso, podemos dizer que a união da computação na nuvem com as práticas de DevOps são primordiais para conquistar, cada vez mais, novos passos em direção à transformação digital.

Já que novas ideias e novos modelos de desenvolvimento, de integração e de fornecimento de um produto com maior valor agregado ao cliente estão sendo desenvolvidos a todo tempo.