Assine a nossa newsletter | Receba insights sobre Transformação Digital

Metodologia ágil: um guia sobre Scrum, Lean e Kanban

Metodologia Ágil

O mundo muda a cada dia que passa e para que as boas práticas das empresas não fiquem para trás é necessário que a satisfação do cliente seja cada vez mais uma prioridade – como se fosse o produto final de entrega de cada empresa. Nesse contexto surge a metodologia ágil.

É preciso sempre pensar em se adequar as altas exigências do mercado, que cada dia mais cobra uma entrega de valor mais alta dos produtos e serviços. 

Vamos entender mais sobre o que é e como aplicar as metodologias ágeis?! 

O que é metodologia ágil?

Ao iniciar o desenvolvimento de um produto, seja qual for, é preciso pensar que a entrega final seja, além de bem-feita, aquilo que foi proposto inicialmente par o cliente.

Ao pensar em facilitar todo o processo que envolve essa entrega, nasceu a metodologia ágil. 

Elas surgem na Indústria de Tecnologia da Informação, para que os problemas mais comuns nas organizações dos mais diversos segmentos, sejam resolvidos e gerenciados.

É necessário pensar, por exemplo, a quantidade de etapas de produção que dificultavam as entregas, a falta de comunicação entre os times responsáveis pelos projetos o que causa um grande desalinhamento nas equipes e nas prioridades do cliente. 

A metodologia ágil é uma metodologia que é orientada a montar projetos que tenham um início e um fim bem definidos, com soluções mais simplificadas que geram impactos positivos durante o projeto até sua entrega.

Os métodos ágeis atualmente se estendem a outras áreas que não só a tecnologia, por sua garantida eficácia em redução de problemas com o tempo. 

Os métodos ágeis propões ciclos de desenvolvimentos curtos, o que se opõem aos modelos mais tradicionais.

Com estes ciclos é possível alinhar melhor as equipes, ganhando mais flexibilidade para adaptar o projeto durante todas suas fases sem que estas mudanças alterem o resultado final. 

O Manifesto Ágil

Datado de 2001, o Manifesto é o resultado de “documento formalizado” por 17 pessoas que se reuniram para debater as novas abordagens de gerenciamento de projetos.

Esse Manifesto, de certa forma, oficializou a existência dessas metodologias e estabeleceu os princípios que as caracterizam.  

Neste documento do Manifesto vale ressaltar 4 princípios: 

  • Comunicação: mais interação e menos processos
  • Praticidade: software em funcionamento mais do que documentos abrangentes 
  • Alinhamento de expectativas e colaboração: mais colaboração e menos negociação de contratos 
  • Adaptabilidade e flexibilidade: mais respostas às mudanças do que seguir um plano direto. 

Metodologia Ágil x Metodologia Tradicional 

Uma vez que você já entendeu o direcionamento do que é uma metodologia ágil, vamos apresentar suas diferentes abordagens se comparada às metodologias tradicionais. 

A metodologia tradicional trabalha de maneira mais hierarquizada, com modelos de demandas conhecidos como “cascatas”, onde as etapas são mais programadas e inflexíveis.

Dessa forma, o processo é sequencial e focado apenas no resultado final – deixando de lado a abertura para as ideias do cliente durante o desenvolvimento do processo. 

Conheça as principais diferenças nas formas de executar projetos com cada uma das metologias: 

Demandas 

Ao utilizar as metodologias tradicionais pode-se dizer que as demandas são fracionadas e direcionais de acordo com a especialização de cada profissional.

Na metodologia ágil o time discute e elabora de forma conjunta as entregas do produto final. 

Implementação de projetos 

Na prática da metodologia tradicional a implementação de projeto é vista como mais uma etapa, ou seja, ela representa um novo “custo”.

Já na visão de uma metodologia ágil, existe um fluxo contínuo, que permite que adequações sejam feitas durante o processo de implementação dos projetos. 

Gestão 

Para a prática tradicional, como já dissemos, a hierarquia é muito importante. A existência de um líder é importante para que ele responda de forma mais direta, sem muito diálogo e articulações.

Quando implementa-se uma metodologia ágil, a gestão é feita de forma horizontal, ou seja, ela é compartilhada pelo colaboradores de forma participativa – o que dá ao time um processo com opiniões de pessoas com habilidades múltiplas e distintas.  

Por que usar a metodologia ágil? 

Já te apresentamos, de forma geral, o que é uma metodologia ágil, as diferenças entre uma metodologia tradicional de uma ágil, agora veja por que é necessário usar os métodos ágeis na sua empresa. 

Entregas mais ágeis e contínuas

Além da agilidade já citada que se alcança com os métodos ágeis, o produto final entregue é o produto dito ideal.

A solução encontrada pela metodologia ágil, após os processos realizados, é mais focada no que o seu cliente espera.

Além de garantir que durante o processo de entrega do produto final, existiu uma integridade quanto ao desenvolvimento do projeto. 

Aumento da produtividade

Seu time estará sempre mais rápido, executando suas tarefas de forma mais eficaz. Ao utilizar os métodos ágeis, seus colaboradores focam no que realmente traz valor ao projeto. 

Comunicação entre o time 

De forma integrada, seu time alcança um trabalho mais interativo e colaborativo. A metodologia ágil preza pela comunicação transparente e mais eficaz ao longo de todos os projetos.  

Integração da equipe 

Vale ressaltar a importância que é dada para a integração na metodologia ágil.

Existe nela um alto nível de colaboração entre a equipe na execução do projeto, o que alinha as expectativas do cliente com a equipe. 

Os principais frameworks da metodologia ágil 

Os frameworks ágeis são a base de processos para as metodologias ágeis. Conheça as metodologias ágeis mais utilizadas: 

Scrum 

Utilizando sprints (ciclos de desenvolvimento) é possível executar uma série de atividades em determinados espaços de tempo.

Essa metodologia tem como conceito principal a ideia de finalizar um projeto de forma rápida, otimizando os recursos humanos e materiais.  

Kanban 

O método tem como objetivo buscar evolução. Ao utilizar um quadro, os fluxos de produção são definidos por “cartões”.

Dessa forma, ao decorrer do projeto, as informações no quadro mudam e quando uma nova tarefa é inclusa, um novo cartão é criado.  

Extreme Programming (XP) 

Ao enfatizar valores como comunicação, simplicidade e constantes feedbacks, por exemplo, esta metodologia prioriza, acima de tudo, a satisfação do cliente.

A ideia é desenvolver projetos se adaptando às mudanças de forma mais tranquila.

É considerada uma metodologia para equipes que desenvolvem software baseado em requisitos vagos e que se modificam rapidamente.  

Lean 

Criado pela Toyota, o método oferece uma estrutura de valores e boas práticas que seguem cinco princípios: valor, fluxo de valor, fluxo contínuo, produção puxada e perfeição.

A filosofia da gestão do Lean pode ser entendida da seguinte forma: eliminação de desperdícios + aumento da eficiência operacional = resultados expressivos.   

Como transformar sua empresa utilizando a metodologia ágil? 

Ultimamente, até os setores mais tradicionais das indústrias estão trabalhando com algumas metodologias ágeis.

Para implementá-las você pode começar com alguma área específica da sua empresa e ir implementando conforme os resultados começarem a aparecer e sua equipe se sentir mais segura para mudar.  

Confira algumas dicas:

Identifique os melhores frameworks para o seu negócio 

Aqui você conheceu os mais utilizados, confira aquele que faz mais sentido para o momento da sua empresa e invista em profissionais que possuem conhecimento para ajudá-lo.

Aprofunde seu conhecimento 

Identifique a real necessidade dos seus consumidores, começo as mudanças referentes ao gerenciamento de projetos na sua empresa e entenda o valor ideal do seu produto final. 

Engaje a sua equipe 

Entenda que os métodos ágeis são sobre colaboração. É muito importante que sua equipe, sua empresa, esteja engajada em mudar e colaborar. 

Comece aos poucos

Os testes primários podem ser a chave para introdução das metodologias ágeis na sua empresa. Pense em definir o MVP (Produto Minimamente Viável), um conjunto de testes e experimentações com o mínimo de recursos – ou seja, um protótipo, uma solução inicial.  

Com este novo conhecimento, é possível entender que não existe um modelo único de sucesso, o melhor modelo.

Existe o modelo de metodologia ágil que funciona para sua empresa. Por isso a importância de parcerias e investimento constante em conhecimento.